quarta-feira, 27 de abril de 2011

Família de colonizadores italianos - Internet

Tenha orgulho de seus humildes antepassados

Texto sugerido por Nilson Dassi
São as pessoas humildes que eu procuro,
O sal da Terra, por assim dizer,

Aqueles que domaram o solo bruto,

E fizeram nele as sementes florescer.

São estes que gosto de encontrar,

Quando mergulhada na estrada da genealogia.

E é apenas por orgulho que me deixo levar,

Refazendo seus passos para assim os imortalizar.

Aqueles que buscam o passado com sonho e glória,

De encontrar heróis educados em cada história,

Não devem jamais se desapontar

Ainda que descobrirem que humildes bisavós e tataravós

Tenham somente as estrelas para contemplar.

domingo, 24 de abril de 2011

Feliz Páscoa



Páscoa, uma possibilidade!

Maria Lurdete Da Boita Bez Birolo!

     A ressurreição, para quem acredita, acontece a medida que descobrimos novas atitudes e escolhas na busca contínua do " ser feliz."
     E a Páscoa nos chega como uma oportunidade histórica para refletirmos a grandiosidade do amor de Cristo à humanidade.
     Ao mesmo tempo nos perguntamos : Como acontece atualmente nossa prática em relação aos ensinamentos do Grande Mestre?
     Os esforços parecem inúteis...
     As esperanças descartadas...
     A solidariedade ignorada...
     A dor interminável...
     A morte presente...
     O amor utopia...
     Os sonhos desacreditados...
     É o momento da fé! E esta força interior que possibilita encontro, espera, paciência, perdão, trabalho, envolvimento, busca, respeito e acima de tudo amor, resulta de nossa ação na " conversa com Deus".
     O cultivo da espiritualidade, acredito, é um dos caminhos possíveis no ressurgir de novos sonhos e esperanças.
     Que possamos a exemplo do amor de Cristo, transformar cada gesto num ato de amor e buscar neste Pai, toda luz necessária para trilharmos com fé, os diferentes caminhos que o cotidiano nos oferece.

   Feliz Páscoa!    

sexta-feira, 15 de abril de 2011

I CONCURSO DE CRÔNICAS

Madalena Queluz Patel foi a primeira professora da cidade
1º Concurso de Crônicas “Professora Madalena Queluz Patel”

O primeiro Concurso de Crônicas promovido pela ALASI (Academia de Letras e Artes de Siderópolis) tem por objetivo “Estimular a produção literária junto à comunidade e as escolas, motivando a escrita de crônicas entre alunos do Ensino Fundamental (2), Ensino Médio e outros membros da comunidade de Siderópolis e Treviso”.

Regulamento

Art.1º. Poderão participar do Concurso de Crônicas, alunos de todas as redes de ensino do município e região, alem de outros cidadãos residentes em Siderópolis e Treviso.

Art.2º. O texto apresentado individualmente deverá ser inédito, seja na forma impressa, seja na forma eletrônica.

Art.3º. Cada concorrente deverá participar com apenas uma crônica, em Língua Portuguesa, sendo vedada a co-autoria.

Art.4º. O tema da Crônica é: “Siderópolis, 120 anos de Colonização Italiana”.

Art.5º. As crônicas não poderão exceder 02 (duas) páginas. Os autores devem utilizar fonte arial, tamanho12, espaçamento 1,5 entre as linhas e todas as margens medindo 2 cm.

Art.6º. Os textos, em 03 (três) vias, com páginas devidamente numeradas, deverão conter o título (Centralizado) e o pseudônimo do concorrente (alinhado à direita, logo após o título).

Art.7º. Juntamente com esse material deverá ser encaminhado um envelope menor, lacrado, identificado externamente com apenas o título do trabalho e o pseudônimo do concorrente. O envelope menor deverá conter o título e o pseudônimo do autor, o nome do autor, endereço, telefone e endereço eletrônico.

Art.8º. A entrega do material deverá ser feita na data de 15/06/2011 a 15/07/2011 na secretaria do Colégio Dom Orione, Avenida Dom Orione, 258 Centro, Siderópolis, que posteriormente os encaminhará para a Secretaria da ALASI. Os textos que chegarem após a data prevista, serão automaticamente desclassificados.
Parágrafo I: A entrega do material foi antecipada para o dia 11/07/2011, por motivo da data da premiação passar para o dia 18/07 juntamente com o evento dos 120 do município.

Art.9º. O julgamento será feito por uma comissão indicada pela Diretoria da ALASI.

Art.10. A avaliação dos textos será realizada considerando: a originalidade, a criatividade, a qualidade técnica e o respeito às especificações dos Artigos 4º, 5º e 7º deste regulamento.

Art.11-A premiação do 1º Concurso de Crônicas junto às escolas acontecerá através de uma Medalha de primeiro lugar para a melhor crônica de cada escola; Menção Honrosa para o 1º lugar geral e Certificado de participação para cada escola participante.

Art.12. A premiação para os demais inscritos residentes em Treviso ou Siderópolis acontecerá através de medalhas para o 1º, 2º e 3º lugar.

Art.13. Os resultados serão divulgados a partir do dia 11/08/2011 no Blog da ALASI (http://alasisidera.blogspot.com) e mídia local.
Parágrafo único: O resultado será divulgado no dia 15/07.

Art.14. A premiação do Concurso acontecerá em um evento promovido pela ALASI, no dia 22 de outubro, com local e horário a ser confirmado e divulgado na mídia local.

Art.15. Após o término do Concurso, os textos recebidos não serão devolvidos.

Art.16. A participação no Concurso implica a aceitação total e irrestrita de todos os itens deste regulamento.

Art.17. Os casos omissos neste regulamento serão, de maneira irrecorrível, resolvidos pela Comissão Organizadora.

Siderópolis, 15 de abril de 2011.

Siderópolis faz 120 anos de colonização

Siderópolis (Nova Belluno) - 120 anos

                                             Texto de Nilson Dassi - Historiador

Siderópolis, cidade localizada no Sul do Estado de Santa Catarina, colonizada por imigrantes italianos, completará 120 anos de fundação em 2011.
Belluno, primeiro nome de Siderópolis, surgiu com a criação da Colônia Nova Veneza em 1891, resultado de uma política imigratória incrementada pelo governo brasileiro iniciada no império e concluída na república, objetivando a ocupação e o povoamento, principalmente, nos estados da região sul do país.
Segundo Bortolotto “Oficialmente comemora-se 28 de outubro de 1891 como sendo a data de chegada dos primeiros imigrantes, e, portanto, a data da fundação da Colônia Nova Veneza. Sabemos, todavia, que na verdade os primeiros imigrantes chegaram bem antes desta data.” [1]. O atual município de Nova Veneza, que naquela época era sede central da Colônia, adotou de forma oficial esta data como sendo sua fundação, no entanto, nos arquivos da Carbonífera Metropolitana, também citados por Bortolotto, pode-se constatar que a primeira leva de imigrantes chegou à colônia em 28/06/1891. A partir de 04/01/1891, observam-se no livro Diário da Administração da colônia [2] os primeiros registros contábeis, tendo por finalidade, preparar toda a colônia com o objetivo de abrigar os colonos italianos nos seus respectivos lotes.
No Monumento ao Imigrante Italiano, localizado em frente ao Colégio Dom Orione, há uma placa em bronze comemorativa ao 75º aniversário de fundação do município, produzida no ano de 1966, durante o mandato do prefeito Jorge Bif, datada de 19/12/1891 como o inicio da ocupação da cidade pelos europeus. Não há uma manifestação legal dos poderes constituídos sideropolitano que possa confirmar esta data, no entanto é possível concluir que a escolha foi uma relação – dia e mês – à data da emancipação política administrativa decretada em 19/12/1958. Ainda em relação à placa, devido à inclusão de um acróstico, muitas famílias italianas que aqui chegaram não foram relacionadas.
A data de 19/12/1891 pode ser facilmente contestada, observando-se o título de posse provisória de terras do imigrante italiano Michele Crepaldi, adquirido da Companhia Metropolitana em 03/11/1891, no Núcleo de Belluno, seção Linha Ex-Patrimônio, lote 06 com 29,9 ha.[3]
Após minuciosa análise das documentações que se encontra na sede atual da Companhia Metropolitana, empresa responsável pela implantação da Colônia Nova Veneza, e na bibliografia regional, constata-se que foi em 18/07/1891 que a primeira grande leva de imigrantes chegou à colônia com a incumbência de ocupar seus lotes previamente demarcados, na seção Estrada Urussanga, no Núcleo de Belluno. Foram 234 imigrantes italianos – 27 famílias – que se instalaram próximos a sede central do Núcleo de Belluno, hoje área central do município de Siderópolis, conforme dispõe a planta (mapa) da Colônia Nova Veneza[4].
Num movimento articulado pela ALASI – Academia de Letras e Artes de Siderópolis e Treviso e a Associação Bellunesi Nel Mondo – Família de Nova Belluno (Siderópolis) estiveram, em 25/10/2010, na Câmara Municipal de Vereadores de Siderópolis, durante a presidência do Vereador Luiz Salvaro, apresentando fundamentações e argumentos para que a cidade tivesse uma data de nascimento. Após depoimentos de João Lazzaris Neto, Nilso Dassi, Ronaldo David e Selita Sachetti Cesa, o objetivo foi alcançado com a criação do Projeto de Lei do Legislativo P.L. Nº 002/2011 de 14/2/2011, aprovada por unanimidade, em 21/2/2011 pela Câmara Municipal de Siderópolis[5], resultando na Lei 1.925, sancionada pelo Prefeito Municipal de Siderópolis, Douglas Gleen Warmiling, em 28 de fevereiro de 2011, instituindo o Dia da Colonização Italiana no Município, ou seja, a data de nascimento de Nova Belluno (Siderópolis).

Bez, Bianchin, Bratti, Burigo, Cesa, Da Boit, Dal Farra, Damian, Dazzi (Dassi), De Bona, De Bettio, De Col, De Mattia, De Menech, De Nez, Feltrin, Mazzuco, Moro, Olivo, Panata, Pillon, Sacchet, Savaris, Savi, Scariot, Tramontin e Vamerlatti, foram estas as famílias que aqui chegaram em 18/07/1891.
Nova Belluno (Siderópolis), com a aprovação unanime do poder legislativo e o consentimento do poder executivo, poderá comemorar seus 120 anos em 18/07/2011.

FONTE:
[1] BORTOLOTTO, Zulmar Hélio. História de Nova Veneza. Nova Veneza: Prefeitura de Nova Veneza, 1992. p.19.
[2] Livro Diário da Administração da Colônia de Nova Veneza – 1891. Arquivo da Carbonífera Metropolitana S/A. Criciúma, SC.
[3] BORTOLOTTO, Zulmar Hélio. Historia de Nova Veneza. Nova Veneza: Prefeitura de Nova Veneza, 1992. p. 23.
[4] Mapa confeccionado pelo Departamento de Cartografia da Secretaria da Agricultura do Estado de Santa Catarina. (Bortolotto, 1992).

VIII Concurso Literário 2017

1-A  Academia de Letras e Artes de Siderópolis (ALASI), por meio de seus acadêmicos promove o VIII Concurso de Poemas, Contos e...